terça-feira, 25 de agosto de 2009

A natureza e os Mestres do Disfarce

A natureza é impressionante. Há uma infinidade de plantas, animais, estratégias, histórias, composições, e coisas que a gente nem consegue classificar, que intrigam profundamente e vão além da criatividade humana.

Há algumas semanas, li uma reportagem sobre os "Mestres do Disfarce" na natureza. São seres vivos que utilizam o disfarce para enganar as outras espécies como forma de proteção ou ataque. A matéria cita vários exemplos, como a borboleta cuja parte superior das asas lembra sua cabeça e antenas. Uma tática para aumentar suas chances de sobrevivência no caso do ataque de um predador. O mesmo raciocínio se aplica para a cobra de "duas cabeças" e para uma indefesa mosca que tem as mesmas cores de uma vespa.

O exemplo do casulo de borboleta que é idêntico a uma folha é sensacional. Apenas olhos atentos conseguem perceber que se trata de um casulo.

Mas o caso mais intrigante de todos é o de um verme. Ele infecta o traseiro de uma certa espécie de formiga, fazendo-o ganhar a coloração vermelha. Nada acontece com a saúde do artrópode. Mas, enquanto continua sua vida normal, frequenta os ramos de uma planta frutífera. A questão é que o seu traseiro fica igual a estas frutas maduras e os pássaros comem as frutas! A tática do verme é fazer com que o pássaro confunda a traseira da formiga com uma frutinha. Uma vez no corpo do pássaro, o verme se reproduz e é excretado junto com as fezes, pronto para iniciar um novo ciclo. Falei que era impressionante!

*Eu me sentiria muito ocioso se estivesse no lugar dos cientistas que ficam observando insetos o dia inteiro.

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...