quinta-feira, 22 de abril de 2010

Um pouco de loucura ajuda a criatividade

É de conhecimento comum o fato de que muitos dos gênios da história da humanidade tinham algum tipo de transtorno psíquico. Einstein e Newton, por exemplo, eram esquizofrênicos. Podemos citar ainda outros gênios de várias áreas da ciência e da arte, como Van Gogh, que era bipolar. Ao que parece, a genialidade e a real criatividade são privilégios dos que moram no limbo da racionalidade: nem completamente loucos, nem totalmente lúcidos. Os criativos utilizam mais o lado direito do cérebro, responsável por conexões e análises aleatórias, enquanto os racionais usam mais o lado esquerdo, incubido do pensamento lógico e fundamentado.

Alguns estudos científicos apontaram a presença de duas cópias de uma mutação do gene da esquizofrenia como contribuinte para a criatividade. Pessoas com tal característica apresentararam melhores resultados em alguns testes. Apesar disso, ainda não há provas suficientes para estabelecer esta conexão.

O que importa é que agora você tem mais um argumento na hora de chamar seus amigos de loucos. Ah, e esta teoria é um reforço ao estereótipo de malucos aos que trabalham com criatividade em geral, como músicos, escritores e, por que não, publicitários.

2 comentários:

  1. Galera, deixo aqui o meu recadinho para os apaixonados por Divulgação Científica:

    Nos próximos três meses, o Museu Exploratório de Ciências (MC) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) desafia estudantes, curiosos e aficionados por ciência de todo o país a planejar, construir e operar um equipamento capaz de extrair petróleo das camadas do pré-sal. As inscrições acontecem, de 9 de março a 13 de junho, no endereço www.mc.unicamp.br.
    Diversas possibilidades para resolver o desafio. As equipes podem e devem criar o que desejar, desde que observadas as condições especificadas no manual do 4º GD. As edições anteriores mostraram que é possível encontrar todo tipo de equipamento. Do mais simples e criativo, ao mais robusto e engenhoso.

    Abraços
    Camila

    ResponderExcluir
  2. Eu morro de rir com essas pesquisas onde sempre aparecem Einstein e Newton como sendo portadores de algum transtorno já ouvi falar que eles eram Aspergers, Savants, DDA, bipolares, agora esquizofrênicos. E pasmem já foram chamados de psicopatas! PORRA será que ninguém para pra pensar que eles talvez tenham sido caras extremamentes esforçados a ponto de ter uma obsessão ferrenha pelo que faziam a ponto de deixar todo o resto de lado? Chega a ser cômico as pessoas acharem que para ser inteligente tem que possuir algum transtorno, coisa que a genética atual desbanca.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...