terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Cortar calorias pode melhorar memória, diz estudo


Desta vez o estudo vem da Alemanha. Fizeram uma pesquisa com dois grupos de pessoas com idade de aproximadamente 60 anos. Um grupo diminui a ingestão de calorias em 30%, o outro, continuou a saborear os chás da tarde com bolinho de chuva e o chope à noite, afinal os alemães são o povo que mais sabe apreciar as maravilhas da cevada, pelo o menos entre as pessoas que já conheci na vida até agora. No primeiro encontro, os dois grupos fizeram um teste de memória, e depois de 3 meses depois de suas respectivas dietas, fizeram novamente o tal teste. O primeiro grupo, dos inimigos do açúcar, conseguiu resultados consideradamente melhores, alcançando mais pontos do que na primeira vez que realizaram o teste, enquanto o segundo grupo manteve a pontuação. Seria mais um grande motivo para todos fazermos dietas? Depois de lembrar de outras pesquisas que apontam os malefícios de uma dieta deficiente e das doenças decorrentes da neura com o peso - além dos mecanismos gulosos que nos permitiram evoluir e atravessar milênios - prefiro continuar com meus 100% de ingestão de calorias.

Além do mais, tenho a ligeira impressão de que essa ligação entre dieta e memória tem mais a ver com lembrar de que está com fome e decorar quais são os alimentos calóricos e proibidos do que com qualquer outra coisa.

A descoberta científica na íntegra está aqui, no portal G1.

Um comentário:

  1. Acho que quem fez o comentário acima deve ser obeso conformado, porque de saber que além dos prejuizos da obesidade para a saúde também é prejuizo para a memória...É só fazer uma dieta com o controle de calorias em que você come de tudo apenas evitando os excessos, emagrecendo sem prejuízo para o organismo e se favorecendo no controle do peso.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...