quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Primeira ligação cerebral do mundo: cientista consegue mexer a mão de colega

O pesquisador Rajesh Rao, da Universidade de Washington, conseguiu enviar um sinal cerebral a seu colega Andrea Stocco, fazendo-o mexer a mão instantaneamente, conforme movimento imaginado pelo primeiro cientista.

O funcionamento do experimento é fácil de entender, apesar de envolver sensores e decodificadores de sinais complexos do cérebro. O primeiro cientista usa uma touca de sensores, ligada a um computador e à internet. Ele está de frente a uma imagem, uma espécie de jogo no qual deve disparar um canhão pressionando a tecla espaço. No momento que desejou, Rao se imaginou apertando o espaço, mas sem mexer as mãos. A atividade cerebral gera uma mudança de campo magnético, induz uma corrente elétrica e ativa os neurônios. Isso é detectado pelos sensores associados ao córtex cerebral, os quais recebem os sinais e enviam a informação via internet.

Em outro laboratório, o segundo cientista está de costas para o monitor e com os ouvidos tampados, para não haver dúvidas sobre a veracidade da atividade. Ele também tem um conjunto de sensores e atuadores posicionados na cabeça, sobre diferentes regiões do cérebro. O sinal chega até seu computador e ao seu cérebro: instantaneamente sua mão se move e ele aperta o botão espaço!

Questionado sobre a sensação de ver o braço movendo-se involuntariamente, Stocco comparou a um tique nervoso.

Este é um experimento bastante simples, mas é a primeira ligação inter-cerebral do mundo. As possibilidades são muitas. Agora basta torcer para que os próximos experimentos estejam ligados a atividades pacíficas. Agradeço à leitora Olga Santos pela dica.

Confira o vídeo abaixo:


Referência: C|net

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...